levar loja física para o e-commerce

Como levar minha empresa para o E-Commerce? Aí vai uma sugestão!

Como levar minha empresa para o E-Commerce? Aí vai uma sugestão! 600 350 Cléber Piçarro

Em outro recente artigo, registramos como o e-commerce tem crescido em todo mundo: 28% em junho de 2020 comparado com o mesmo período de 2019. Este é maior crescimento registrado desde o início da crise do covid-19, segundo dados da ACI Worldwide publicados no site “Mercado e Consumo”. Trata-se de um fato esperado já que boa parte dos pontos de venda físicos continuam fechados bom tempo. Logo, qualquer um que ainda não vendia pela internet está procurando uma forma de fazer isso (B2C). No entanto, a grande pergunta é: como levar a minha empresa para o e-commerce de forma consistente!?

Nesse mesmo artigo citado anteriormente, sugerimos uma estratégia: ande rápido, de forma integrada e aos poucos. Agora, vamos sair do campo da estratégia e entrar na prática.

Como levar minha empresa para o e-commerce?

Embora muitas empresas nasçam direto no e-commerce, a nossa abordagem aqui neste artigo está voltada para quem já possui um comércio, estoques e pessoal de vendas e retaguarda, etc. Queremos portanto aproveitar ao máximo esses recursos.

Nossa sugestão começa com um passo-a-passo bem básico:

  • Comece com uma estratégia mercado de “e-commerce regional”: vender para os clientes que já conhecem sua empresa (atuais ou eventuais) ou clientes que estejam próximos de você. 
  • Em seguida, selecione um mix de produtos “entregáveis”: quanto mais difícil de entregar mais dificil de vender (frete é sempre um problema e as devoluções um drama).
  • Além disso, selecione um mix de produtos limitado mas não pequeno demais: o ideal é termos entre 500 a 1.000 produtos. Todos acabam se esquecendo que enriquecer cadastros (fotos, descrições completas, características, cubagem, ect..) demanda muito esforço.
  • Sempre adote um marketplace e um e-commerce – marketplaces vão permitir aprendizado rápido e e-commerce próprio vai permitir iniciar o trabalho de fidelização da marca.
  • Escolha plataformas básicas de e-commerce e de rápida implementação: sugerimos Loja Integrada (ou Mercado Shops), B2W e Mercado Livre; só sofsitique e suba de plataforma quando entender que seu negócio está escalando.
  • Cuide da sua logística – todos acham que  para vender online basta ter uma plataforma. Erro básico. Como um diz um cliente nosso: o e-commerce acontece no depósito.
  • Por fim, integre seu escritório com a operação de vendas on-line – depois de vender vai precisar faturar, receber, conciliar e mesmo trocar e devolver. Integre e economize recursos. Sem escritório não se faz isso.

Conclusão

Em resumo, o que queremos sugerir é: ande rápido mas de forma gradual, pensando em todos os detalhes que conseguir. Afinal de contas, existe um aprendizado que precisa ser respeitado. De acordo com alguns autores a inovação é um intenso processo de tentativa-e-erro (Sosna et al., 2010). Ignorar isso seria a maior ignorância.

Em resumo, e de novo: faça rápido, integrado e de forma gradual. Aprenda e divirta-se com a jornada. Se precisar de apoio ou ferramentas, converse a Nérus.

Fale Conosco

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
Compartilhe