melhores ERP para varejo

Melhores ERP para varejo: o que precisam ter? Quais são os tipos?

Melhores ERP para varejo: o que precisam ter? Quais são os tipos? 576 324 Cléber Piçarro

melhores ERP para varejo

Após vários anos trabalhando no segmento de sistemas, me deparei com diversas configurações e alguns dos melhores ERP para o varejo.

Sistemas desenvolvidos internamente, sistemas comprados em “bancas de revista” (ou pela internet), grandes ERPs muito customizados, sistemas instalados internamente e agora sistemas utilizados na “nuvem” (não se preocupe, não vai chover!).

Saiba mais: “Excel Resource Planning” (ERP) – O varejo precisa mais que planilhas

Contudo, o varejista não tem nenhuma obrigação de entender disso. Assim, fica perdido:

“Parem com essa discussão e me digam, quais os melhores ERP para varejo? Que tipos de ERP existem? Qual o melhor para mim“?

Infelizmente, a discussão dos fornecedores não é isenta (fiquem a vontade em questionar a minha!).

Logo, meu desafio nesse artigo é tentar esclarecer isso, da forma mais simples possível (sabendo o quanto o assunto é complicado.).

Quais os melhores ERP para Varejo?

Um tipo de ERP para cada tamanho de varejo: uma loja, redes, grandes redes, etc.

Não existe ainda um conceito claro para definir e enquadrar o tamanho de um varejo. Logo, vou me arriscar e tentar conceituar, antes de seguir em frente, para que possamos nos entender:

  • Empresas com apenas uma loja – aqui serão agrupadas as empresas de varejo que possuem somente uma loja, ou seja o varejo “mono-loja”.
  • Pequeno Varejo – vamos entender que esse grupo seja composto de pequenas redes aquelas com até 4 lojas de pequeno porte (com até 2 checkouts) e não mais do que isso. Explicarei melhor à frente.
  • Varejo de Médio / Grande Porte  – varejos que possuem  de 6 à 100 lojas ou que possuem menos lojas (<=4) mas com grandes áreas (tipicamente acima de 500 m2 de área de venda e com mais de 3 checkouts).
  • Redes Associativistas – varejistas de médio de porte (grupo formado por empreendedores concorrentes) que se unem para juntar as operações de marketing, compras e estoque, como forma de competir com os Grandes Varejistas.
  • Grandes Redes Varejistas – redes com mais de 100 lojas, poucas mas grandes lojas ou as de multinacionais.

Agora, tente enxergar isso como uma “pirâmide de mercado”, onde o maior varejista se encontra no topo e os menores compõe a base da pirâmide.

Veja também: Como a Transformação Digital está revolucionando o varejo

Entenda os diversos tipos de ERP:

Sistemas instalados no local (“on premise”) ou remotamente (“nuvem”)

Vamos tentar explicar outra diferenciação importante entre os melhores ERP para varejo. Por isso, vamos passar por uma divisão mais simples dos tipos de ERP:  sistemas locais (alguns falam “on-premises”) ou sistemas na nuvem (cloud).

Sistemas Locais (on-premises)

Estes são os sistemas que são instalados nos computadores da sua loja (localmente) ou do seu escritório (localmente).

Para isso, você precisará de computadores (sejam servidores ou estações) nas quais o software será instalado.

Se você tem uma empresa com diversas lojas, terá que ter servidores, segurança, internet confiável, ar condicionado especial, etc. Sistemas instalados localmente dão mais trabalho e, por isso, têm um custo “oculto” que nem sempre é explicado pelo vendedor.

Sistemas na “Nuvem” (privada ou pública)

Nesse caso, o varejista, normalmente o que possui “rede de lojas”, opta por colocar seu sistema (ou já contratá-lo) numa centro de processamento de dados (datacenter). Ou seja, os computadores, nesse caso, não ficam dentro da sua empresa.

Ele pode ser privado, quando os computadores são próprios, mas são montados dentro de uma outra empresa. Normalmente esta empresa aluga todo o espaço físico, ar condicionado, energia, pessoal, etc.

Ou pode ser público, nos quais nem os computadores são seus. Você apenas aluga o serviço ou seja o “tempo de processamento”.

Confira: O que é mais estável: computação em nuvem ou estrutura própria?

​Sistemas Próprios, Especialistas, Generalistas Customizados ou em “Duas Camadas”

​Sistemas próprios

São aqueles sistemas que foram desenvolvidos exclusivamente para uma empresa.

Ou seja, o varejista contrata programadores, analistas, psicólogos (estou brincando) e desenvolve um sistema com a sua cara.

Devido ao custo, risco e tempo, essa opção tem sido cada vez menos escolhida.

Sistemas Especialistas

São aqueles sistemas desenvolvidos por empresas que se dedicam exclusivamente em entender e desenvolver exclusivamente para um segmento.

Existem diversas empresas nessa área​. Mas como adotam uma estratégia mais especializada, não são muito conhecidas. A Nérus está nessa faixa. A grande vantagem está no conhecimento de processo de negócio.

​Sistemas Generalistas Customizados

São grandes sistemas oferecidos por grandes fornecedores. Eles se propõe a atender diversos segmentos ou mesmo diversos ramos do segmento.

A grande vantagem está na responsabilidade do fornecedor que tem capacidade de investimento.

O grande risco está no excesso de customização (desenvolvimento feito exclusivamente para um cliente).

Além do custo enorme e do tempo de desenvolvimento, comprar de um grande fornecedor significa ficar dependente de um programador. E mais: a cada troca de versão, um novo problema…​

Sistemas em Duas Camadas (Chique é chamar de “two layer ERP”)

Nesse caso, várias empresas e redes passam a utilizar duas camadas de ERP. Uma especialista no segmento (atendendo a uma rede de lojas, por exemplo) que envia dados para o ERP Corporativo onde a informação é consolidada.

​Ok, Ok, mas qual é o melhor ERP para mim!?​

Tentarei ser o mais objetivo possível, explicando o motivos e como escolher entre os melhores ERP para varejo:

Empresas com apenas uma loja

Se você tem apenas uma loja, então, economize dinheiro. Seus problemas são muito concretos: caixa, estoque, atendimento, etc.

Tudo pode ​ser feito pelo dono de forma rápida e ágil. Logo, sistemas acrescentam pouco. A menos que você seja um analistas de sistemas que venda sistemas!

Logo, sugiro um “sistema especialista” instalado localmente. Se tiver numa região com boa internet, sugiro um “sistema especialista” usado em nuvem.

Pequeno Varejo​ (até 4 lojas)

​Se você tem até 4 pequenas lojas, significa que consegue passar pelo menos 1 dia em cada loja e também sobra algum tempo (1 dia pelo menos) para “integrar” as lojas.

Integrar? Sim, integrar!

Você vai fazer as contas, ver o movimento de caixa de cada loja, vai olhar o estoque, vai verificar o atendimento, etc.

Logo, sistemas já tem algum valor. Mas ainda não são “totalmente essenciais”. Seu esforço e inteligência são capazes de administrar a rede.

Nesse caso, já acho que a melhor opção é procurar uma boa internet e usar um “sistema especialista na nuvem”.

Por quê? Simples, você já não terá tempo (nem paciência) para ficar olhando a “informática de cada loja”.

Além disso, poderá verificar cada loja isoladamente pela internet. Ora, grande jogada!

Agora, se não tiver uma internet razoável, paciência. Use um “sistema local especialista”.

Varejo de Médio / Grande Porte

Opa! Situação complicou de vez!

Você não tem mais tempo para ficar visitando a loja. Precisa delegar e controlar.

Precisa economizar seu tempo para pensar em mix de produtos, caixa, compras, etc. (estratégia empresarial). Logo, não terá opção. Precisa contratar um bom sistema.

Qual o melhor ERP para varejo?

Claro que é um “sistema especialista instalado na nuvem”!

Na nuvem? Por que na nuvem? Por que suas lojas já estão interligadas (compras, transferências, caixa, atendimento, fiscal, contábil, etc, etc). Se já estão interligadas, têm que estar na nuvem.

Se estão na nuvem, logo, não tem sentido fazer um datacenter!

Ou vai mudar de negócio e entrar numa de comprar servidor, banco de dados, etc?

Nérus é uma opção natural nesta área. Somos especialistas em varejo de médio e grande grande porte e estamos totalmente prontos para rodar na nuvem. Outro ponto: FUJA das customizações!!! Elas vão te prejudicar por muito no médio e no longo prazo…

Redes Associativistas

​Bom, o problema aqui é um pouco mais complicado. Você precisa de um sistema como o anterior, mas que compartilhe estoque central entre as lojas mas que mantenha o estoque próprio (de apenas um empresário) protegido. Da mesma forma, compras.

Contudo, vendas, fiscal, contábil, financeiro, etc. E todo o resto precisa ficar preservado para cada pequena rede da associação.

Poxa, isso é possível? Felizmente, sim!

Se você tem uma rede associativista, procure a Nérus. O Nérus, nossa solução, está prontíssimo para isso. E o melhor dos mundos, sem customização!

Você faz marketing, compras e estoque junto, mas opera sua rede separadamente. E tudo isso em um único banco de dados! Fantástico! Por isso, use um “sistema especialista (em associações varejistas) na nuvem”.

Grandes Redes Varejistas

Nesse caso, restam poucas opções! Ou se customiza um grande sistema ou se usa um sistema em duas camadas.

Nossa sugestão? Claro, aí vai:​ “sistema especialista para a rede varejista” e “um grande ERP” para a corporação.

Um sistema em duas camadas na nuvem!

Mas por que? Simples, grandes ERPs não estão prontos para gerir as lojas de forma ágil.

Logo, use um sistema especialista e integre o financeiro e o contábil com o grande ERP. Na nuvem é claro..

Mas espere aí, e os sistemas próprios?

Simples, esqueça isso TOTALMENTE. Você é um varejista e não uma empresa de software!

Bom, é isso. Se tiver dúvidas sobre os melhores ERP para varejo, não deixe de entrar em contato e conhecer nossas soluções.

 

Veja também: Nérus App: o comando do varejo na palma de sua mão

O Nérus é um dos melhores ERP para varejo. Ele conta com diversos diferenciais, porque foi desenvolvido por quem entende profundamente de varejo.  Com um excelente custo benefício, conta com recursos exclusivos totalmente adaptáveis. E o melhor de tudo: é acessível pela nuvem e por dispositivos móveis.

Compartilhe