Logística é gargalo em e-commerce

Logística é gargalo em e-commerce 150 150 Marcos Nannetti

Para prevenir-se de reclamações por atraso em entregas, Ricardo Lezano, diretor-executivo do portal Vestes.br, comércio eletrônico criado este ano para lojistas do setor de vestuário, aposta em uma nova estratégia: permite que o cliente escolha a transportadora que fará a entrega das compras. Antes, ele distribuía os malotes para diferentes empresas de acordo com a região.

“Entregar no prazo é a maior dificuldade [do setor]. Precisamos ganhar a confiança dos clientes e, para isso, não podemos atrasar”, aponta ele.

Logística é um dos principais gargalos do comércio on-line, segundo especialistas.
“Muitos lojistas não estão preparados [para atender ao e-consumidor]”, considera Robson Tavarone, da Agência Vibe (de comunicação on-line) e do site de compras coletivas Ótima Oferta.

Não são apenas os atrasos, diz ele, que comprometem o relacionamento com o consumidor. “Ele quer saber onde está o produto, quer acompanhar o status da entrega on-line”, considera.

O diretor da empresa de logística JadLog Ronan Hudson concorda. Segundo ele, independentemente do valor da compra, o cliente deseja dados sobre a localização do pedido. “Tão importante quanto a entrega é a informação.”

“Comprar pela internet ainda é tabu, em que o cliente tem que colocar CPF e número do cartão de crédito para comprar”, justifica Tavarone, sobre a necessidade de informar o status do pedido.

PREÇO

Tavarone ainda recomenda não economizar na escolha da transportadora. Segundo ele, o diferencial das pequenas lojas virtuais para as grandes está no atendimento.

Mesmo no preço, diz ele, o impacto não será tão intenso. “As grandes empresas têm estrutura grande e mais custos para mantê-la”, considera o especialista.

Fonte: folha.com

Leia também: Integração dos processos melhora a logística do varejo de móveis e aumenta os lucros

Compartilhe