quais são os tipos de bancos de dados

Você sabe quais são os tipos de bancos de dados mais usados por empresas?

Você sabe quais são os tipos de bancos de dados mais usados por empresas? 608 425 Leonardo Dicker

quais são os tipos de bancos de dados

 

O investimento em banco de dados deixou de ser uma opção para se tornar obrigatório para empresas que realmente se preocupam com seus negócios e com a segurança da informação.

Quando pensamos na tecnologia, devemos considerar a importância de se manter toda a estratégia, dados da empresa e dados dos clientes seguros e organizados. Assim,  facilitamos e agilizamos as próximas ações de marketing ou de vendas do seu negócio.

Além disso, os bancos de dados podem ser considerados diferenciais competitivos, uma vez que eles garantem agilidade, dinamismo e previsibilidade. Continue lendo e confira a importância de um banco de dados para a sua empresa e conheça também quais são os tipos de bancos de dados mais usados.

Leia também: Inovação e tecnologia na busca pelo desenvolvimento empresarial: descubra o que é consumidor 4.0 e como atendê-lo

Quais são os tipos de bancos de dados e como escolher 

Ao escolher um banco de dados, é preciso analisar as necessidades atuais da sua empresa e imaginar um cenário de crescimento futuro.

Isso é fundamental pra saber qual tipo e tamanho de banco de dados é ideal para o seu negócio.

Existem vários tipos diferenciados de banco de dados que devem ser analisados durante o processo de escolha. Assim, sabendo quais são os tipos de bancos de dados, será mais fácil encontrar a melhor opção para a sua empresa.

1- Banco de dados centralizado 

O banco de dados centralizado se resume à centralização dos dados em um único servidor. E este é acessado por aplicações ou clientes.

Esse é um modelo que consome uma grande capacidade de armazenamento. Além disso, como estamos trabalhando com um único servidor, é necessário que ele tenha um processamento potente e um ótimo desempenho para gerenciar o banco de dados.

Para empresas muito grandes, por exemplo, onde a quantidade de dados é enorme, é preciso escolher com cuidado.

2- Banco de dados descentralizado 

No caso do banco de dados descentralizado, as informações se encontram em mais de um servidor.

Esse modelo acaba sendo mais prático e útil porque garante autonomia local. Assim, cada servidor possui uma gama x de informações e isso facilita a comunicação, que agora é balanceada e bem realizada, pois diminui a sobrecarga.

É um excelente investimento em caso de grandes empresas que possuem uma quantidade maior de dados e equipes distintas.

É possível separar os dados por equipe e facilitar, por exemplo, o trabalho de cada um dos times.

3- Banco de dados distribuído 

O banco de dados distribuído, como o próprio nome diz, é caracterizado pela distribuição de dados por diversos servidores ou computadores.

Para que esse tipo de banco de dados funcione, é preciso que todos esses elementos de armazenamento de dados estejam sincronizados e em processo constante de atualização para que os dados fiquem íntegros em todos os locais.

4- Banco de dados replicado

O banco de dados replicado funciona como um “espelho” entre uma quantia x de servidores. Trata-se de banco de dados iguais em locais diferentes.

É importante, assim como o distribuído, que todos estejam sincronizados para que, quando acontecer algum tipo de modificação no primeiro banco de dados, todos sejam modificados também.

Essa á uma opção de segurança e prevenção. Caso, por exemplo, um host falhe, é possível que outro assuma e que o trabalho não seja prejudicado, já que todos os bancos de dados em questão são iguais.

5- Banco de dados relacional

Dentre os tipos de bancos de dados mais usados, não podemos deixar de falar dos bancos de dados relacionais.

Tratam-se de bancos de dados que tratam os dados de forma que sejam percebidos como tabelas. Assim, existe uma relação entre um dado e outro, da tabela. Daí o nome.

Obviamente, um banco de dados não relacional é aquele que não é organizado dessa forma.

Confira em nosso blog: Como a inteligência artificial no varejo está revolucionado esse negócio

Dê uma olhada nesta ilustração que mostra mais tipos de bancos de dados existentes:

Database models

Fonte: Wikipedia

Evite pegadinhas ao decidir por um dos tipos de bancos de dados existentes

Como dissemos, antes de contratar um banco de dados é fundamental ter um pensamento a respeito do futuro da sua empresa. E agora que você já sabe quais são os tipos de bancos de dados, será mais fácil tomar uma decisão.

Quando consideramos isso, é possível trabalhar para evitar possíveis dores de cabeça na contratação de um serviço.

No caso dos bancos de dados, escolha com calma. Sabemos que muitas vezes é uma questão de urgência. Mas estudar as opções do mercado é a forma mais simples e fácil de evitar cair em pegadinhas.

Atente-se para os custos embutidos em cada contratação de banco de dados, no limite de espaço e em bancos de dados que não permitem crescimento, por exemplo.

Um bom estudo do mercado é o que vai fazer a diferença nesse momento, auxiliando na contratação da melhor opção para o seu negócio.

E então, você ainda alguma dúvida sobre banco de dados? Está convencido de que você precisa investir nessa tecnologia? Não deixe de comentar!

Saiba mais: Exemplos de Inteligência Artificial: a IA no varejo vai revolucionar a sua gestão!

Nérus é um ERP para varejo que usa os dados do seu negócio para que você atinja os melhores resultados. Criado por varejistas, tem tudo que sua empresa necessita.

CLIQUE AQUI e conheça Nérus!

Compartilhe