tendências do varejo no brasil

TI & Varejo discute tendências do varejo no Brasil

TI & Varejo discute tendências do varejo no Brasil 600 300 Marcos Nannetti

Uma palestra sobre as tendências para o futuro do Varejo abriu a terceira edição do Congresso TI & Varejo.

Ricardo Pastore, coordenador e professor do Núcleo de Estudo de Varejo da ESPM, detalhou cinco tendências do varejo no Brasil nos próximos anos.

Pastore, um dos idealizadores do conceito por trás das megastores da Saraiva, elencou tendências de inovação no varejo ligadas ao uso das lojas, uso de tecnologia e sustentabilidade.

Neste post, você vai ver mais alguns exemplos de inovações tecnológicas no varejo.

Veja também: Admirável mundo novo: tendências do varejo mundial favorecem as relações com o consumidor

Tendências do varejo no Brasil

1- Revalorização das lojas

A primeira dessas tendências e inovações  no varejo brasileiro é a revalorização das lojas.

“Muita gente achou que o comércio eletrônico iria matar as lojas físicas”

Afirmou Pastore.

No entanto, muitas empresas adotaram soluções para valorizar as lojas físicas:

“Há shoppings com cara de boulevards a céu aberto, sem ter a aparência de uma caixa fechada como os shoppings tradicionais”.

Afirmou o docente da ESPM.

2- Tecnologia no PDV

O maior uso da tecnologia no ponto de venda é outra das tendências do varejo no Brasil apontadas por Pastore.

Comprar com o celular na mão é algo cada vez mais usual. Com isso, será possível usar esses aparelhos para verificar preço, condições de pagamento, característica do produto e comparar o item com os concorrentes.

Sem falar na possibilidade de saber o que outros consumidores disseram sobre o produto nas redes sociais.

Saiba mais: O que é PDV e os 5 benefícios de ter um software de PDV para varejo

3- Aumento do consumo

Crescimento do consumo foi o terceiro aspecto abordado na apresentação de Pastore. O potencial não explorado de consumo e a estabilidade da economia brasileira são fatores que aumentam o interesse de cadeias varejistas estrangeiras em investir no Brasil.

Segundo Pastore, em 2014, o Brasil passará a ter 495 shoppings contra os atuais 435 centros de comércio nas grandes e médias cidades brasileiras. Alguns setores do varejo estimam uma taxa de crescimento de até 7% para 2014.

4- Internacionalização do varejo

Por outro lado, há a internacionalização é uma das tendências do varejo no Brasil – grandes cadeias brasileiras miram em mercados vizinhos.

Pastore cita como exemplo de varejista brasileiro o Pão de Açúcar. A rede fundada por Abílio Diniz é a trigésima quarta maior varejista do mundo.

Quando somada ao parceiro francês Casino, a rede do Pão de Açúcar figura no oitavo lugar no ranking mundial das empresas do setor.

Para explorar mais as possibilidades de crescimento, as empresas devem incrementar o uso de tecnologia e interatividade. “Estatísticas e softwares guiarão as decisões das empresas”, afirmou Pastore.

5- Sustentabilidade

De acordo com Pastore, a última das cinco tendências de inovação no varejo brasileiro é a incorporação da sustentabilidade como modelo de negócio.

Essa é uma exigência dos consumidores, segundo o especialista da ESPM. Por isso, atender às exigências do cliente e fidelizá-lo é o maior desafio atual do varejo.

Pastore sustenta que a tecnologia pode ser uma aliada das empresas nessa tarefa de criar o “varejo 3.0”. Afinal, sua principal premissa não é apenas vender, mas valorizar o cliente na loja.

Saiba mais: Tendências do setor varejista: o novo consumidor e revolução tecnológica do varejo mundial

Tecnologia é uma das grandes tendências do varejo no Brasil. E sua loja, está preparada pata isso, ou vai focar para trás?

Conheça o Nérus, um ERP de varejo completo, porque foi criado por especialistas que entendem desse ramo.

Veja mais: Como o Nérus ajudou a otimizar a operação das Lojas Móbile

Quer conhecer ainda mais tendências e inovações do varejo brasileiro e mundial? Então, baixe nosso e-book gratuito: 5 passos para promover a transformação digital em sua rede

Compartilhe