Como reagir a falta de consumidores?

Como reagir a falta de consumidores? 1093 542 Cléber Piçarro

 

No nosso último artigo Nannetti escreveu sobre um título interessante “Varejo: Procura-se cliente com ou sem experiência!“​ (leia na integra no nosso blog)​. O artigo conta a história de um varejista tentando reagir a falta de Clientes e a dificuldade em lidar com eles, já que estão cada vez mais bem informados e em menor quantidade. Ao final do artigo (leia pois vale a pena) Nannetti resume as principais medidas a serem tomadas.

Neste artigo serei mais direto, até por que tenho menos experiência no negócio do que nosso “Consultor Sênior”, o Nannetti, mas citarei dois casos reais de Clientes da Nérus do ramo de confecções (um moda jovem e outro infantil), sem registrar a fonte por questões óbvias.

O primeiro caso: como reagir a falta de clientes?! Ora, claro, “promoções”! Contudo, não “qualquer” promoção! Sempre de forma muito inteligente e bem organizada. Um dos Clientes acima faz periodicamente (sempre que necessita) promoções bem agressivas em determinados produtos. Contudo, usando o motor de promoções do Nérus (sistema inteligência de varejo da Nérus) ele consegue mensurar o resultado das campanhas disparadas (Leve X, pague Y, etc, etc) e medir se os produtos promovidos conseguiram trazer as vendas esperadas e qual a “margem” que essa promoção trouxe para ele (outros ​bons ​sistemas deveriam fazer o mesmo). Quando precisa, consegue através do sistema trabalhar com margens muito agressivas mesmo, aumentando radicalmente o giro do produto e dos demais vendidos durante a promoção. O sistema ajuda em diversos aspectos. Por exemplo, apontando precisamente todos os tickets que tiveram o produto promovido e a qual a margem obtida em média no total e em cada transação da promoção em questão. Simples mas muito eficaz. Contudo, o papel do varejista continua sendo muito importante: se não conhecer seu Cliente e quais as preferências dele, pouco vale fazer promoções sem apelo real. Aí vai outra dica importante…

O ​segundo caso: como captar dados dos Clientes? Um dos clientes da Nérus que citei​ acima​, tem um acompanha​mento​ muito forte dos “cadastros captados pelos vendedores”​. Em alguns momentos, até mantém um ranking constante de cadastros realizados por mês. Um bom sistema de varejo, deve facilitar ao máximo este processo, tanto registrando quem captou o Cliente quanto facilitando ao máximo o cadastro. Ora, ninguém quer perder tempo “dando informações preciosas”, em especial se o sistema é burocrático ou lento. No Nérus, nossos Clientes tem a opção de cadastros super simplificados que podem depois serem complementados. Presenciei há poucas semanas a “abordagem de uma vendedora” em uma das lojas do nosso Cliente e vi o quanto é difícil conseguir dados dos consumidores: “Ora mocinha, por que eu deveria lhe dar meu e-mail e telefone? Jogue tudo em número qualquer aí”. Difícil mesmo… Contudo, a “mocinha” insistiu e disse que haveria diversas vantagens e deixar os dados como… Com um bom acompanhamento do gerente da loja, com um ranking de quem mais conseguiu “captar” informações, esse importante cadastro pode ser construído.

Ok! Fiz o cadastro e tenho um “bom motor de promoções”… Como fidelizar ainda mais meu Cliente? Que promoções devo fazer ou posso fazer? Bom, aí é assunto para um outro artigo, possivelmente do Nannetti que entende muito mais de varejo do que eu!

Compartilhe